Walden, ou a vida nos bosques, mais logo, no Clube de Leitura

Retrato de H. D. Thoreau, segundo daguerreótipo de B. W. Maxham

É assim que Nathaniel Hawthorne, autor da obra A Letra Escarlate – que faz parte das obras a ler neste ciclo dedicado à grande literatura dos Estado Unidos da américa – fala do seu contemporâneo Henry David Thoreau: «Thoreau, íntimo com os quadrúpedes, os peixes, as aves e os répteis, tem para contar singulares aventuras amáveis episódios com estes inferiores irmãos dos mortais. Do mesmo modo, as ervas e as flores, quer cresçam nos jardins ou nos bosques, são seus amigos. Dá-se também intimamente com as nuvens, podendo até contar-nos os portentos das tempestades. Uma sua feição característica consiste em mostrar grande veneração pela memória das tribos índias, cuja vida silvestre lhe teria convido às mil maravilhas; e, caso estranho, raramente percorre um campo lavrado sem nele desencantar a ponta duma flecha duma lança ou outras relíquias dos peles vermelhas, como se o espírito destes o tivesse escolhido a ele para herdeiro da sua simples riqueza.» 

Mapa da cidade de Concord, onde Thoreau nasceu a 12 de junho de 1817 e perto da qual existe o Lago Walden.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.