Tesouro da biblioteca nº 29| jan./fev. 2019

 

Florestas em cartaz

| Coord. José Neiva, Luís Leal e Rui Sousa |

| Ministério da Agricultura do Desenvolvimento Rural e das Pescas, 1998 |

Local de exposição: Sala de Leitura Geral – Biblioteca Municipal de Ponte de Sor

florestas em cartaz pag de rosto

Ver aqui…

O tesouro deste bimestre é um álbum totalmente colorido composto essencialmente com reproduções de cartazes, editados em mais de 40 países e organizações mundiais.

Esta publicação, esgotada há muito, apresenta-se como uma homenagem à Floresta, recurso renovável, vital para a manutenção das condições de vida da humanidade e da biodiversidade. Além de um efeito visual muito belo, devido às muitas imagens que ilustram as poucas palavras, o seu objetivo principal será captar a atenção para a mensagem e envolver um vasto público na defesa, proteção e conhecimento da floresta e sensibilizar para sua importância como fonte inesgotável de riqueza e equilíbrio do planeta.

Logo dourado2.pub

Baseado na preciosa coleção de mais de 600 cartazes de sensibilização para a floresta, em diversas línguas, que o Eng.º José Neiva Vieira reuniu ao longo de muitos anos, «é particularmente interessante a riqueza das abordagens, reflexo de diferentes culturas, diferentes florestas e seus valores, bem como da evolução do grafismo e técnicas de comunicação». Ler mais

Esta obra é, também ela, uma fonte didática; sendo uma obra que reúne material gráfico de várias décadas do séc. XX, permite a leitura da obra de arte gráfica e a sua evolução.

O cartaz ganhou estatuto de grande agitador estético, comercial e político  e foi usado extensamente como forma de divulgação e manipulação. Olhando para estas imagens ficamos imersos na sua expressividade; conseguimos ler, mesmo sem entender a língua em que estão editados, a sociedade e até o regime político instalado na altura. Por exemplo, no início do século, a suavidade poética acompanha imagens de alegria campestre, num tempo em que a árvore e a floresta eram tema de festa. Com o agudizar do consumismo, do crescimento urbano e da problemática ambiental as manchas gráficas adquirem uma intensa carga dramática.

Este projeto foi coordenado por José Neiva, da Direção Geral das Florestas, por Luís Costa Leal, do Gabinete do Ministro da Agricultura e por Rui sousa da Linha Finita, Lda.

Este álbum faz parte do catálogo da BMPS e está disponível para consulta.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.