Livros infantis na maior biblioteca do livro infanto-juvenil do mundo

Trinta livros portugueses para a infância e juventude são as mais recentes aquisições da Biblioteca Internacional da Juventude, na Alemanha, considerada a maior do mundo na área infanto-juvenil, com cerca de 600 mil títulos.

As obras portuguesas foram escolhidas por aquela biblioteca durante a Feira do Livro Infantil de Bolonha, que decorreu em março, em Itália, na qual Portugal foi país convidado.

Jochen Weber, um dos responsáveis da biblioteca, explicou à Agência Lusa ter ficado “muito satisfeito com a seleção de livros”, que passam a integrar o arquivo do organismo.

“São um bom apoio para reforçar a presença de livros portugueses” que já existe na biblioteca, disse Jochen Weber.

Os livros foram escolhidos entre os 150 que a Direção-Geral do Livro e das Bibliotecas tinha em exposição no espaço oficial de Portugal, naquela feira italiana.

Entre os 30 títulos escolhidos contam-se textos de Alexandre Honrado, Manuel António Pina, António Mota, Luísa Dacosta, José Jorge Letria, António Torrado, Eugénio Roda, Amadeu Baptista e obras ilustradas por Cristina Valadas, João Vaz de Carvalho, José Feitor, Marta Madureira e Tiago Manuel.

A eles juntam-se ainda “Oinc! A história do príncipe porco”, com texto de Isabel Minhós Martins, a partir de um conjunto de litografias de Paula Rego, “Sérgio Godinho e as 40 ilustrações”, com obras de 40 ilustradores para outras tantas canções do músico português, e “Alice no País das Maravilhas”, de Lewis Carroll, uma edição recente com ilustrações de Tiago Albuquerque e Adriano Lameira. Todos os livros foram editados entre 2010 e 2012.

A Biblioteca Internacional da Juventude, que funciona num castelo em Munique, foi criada em 1949 e, desde então, tem constituído um arquivo com literatura infanto-juvenil de todo o mundo, que totaliza atualmente cerca de 600 mil títulos, disse Jochen Weber à Lusa.

Anualmente, a biblioteca escolhe cerca de 200 títulos de 50 países para os seus arquivos, mas como Portugal foi país convidado em Bolonha, efetuou uma seleção extra da literatura portuguesa.

À margem desta escolha dos 30 livros, no início do ano a biblioteca divulgou a lista de selecionados de 2012, que incluía “A manta”, de Isabel Minhós Martins e Yara Kono, e o romance “Meia hora para mudar a minha vida”, de Alice Vieira.

 

in http://livros.sapo.pt/noticias/artigo/144292.html (12/04/2012)

Advertisements
Esta entrada foi publicada em informação, Leitura, Links, Livros. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s